A CARTA

Pensei em ti escrever,
Mostrando como está o meu coração,
falar dos meus sonhos, das minhas fantasias...
Das minhas manhãs de sol, quando tenho noticiais tuas,
falar do crepúsculo que envolve as minhas saudades,
relembrar os nossos encontros e recordar
os nossos anseios...
Falar das minhas dúvidas, das pedras
e das flores do nosso caminho.
Falar o que sinto quando brotam lágrimas
dos teus olhos,
Dizer-te da felicidade que me traz o
teu sorriso...
Perguntar sobre ti, se sentes saudades,
se continuo, ainda, no teu coração.
O da carta que redigi
terminava assim,
"Eu te amo".

A carta não seguiu,
houve ruptura da nossa relação.
Hoje, de ti só resta-me a saudade.
Envio-te o rascunho para teres uma noção
do que passou, com a tua falta, o meu coração,
depois daquele adeus, fruto dos desencontros
que aconteceram nas nossas vidas.
Pode ter sito, quem sabe,
a fabilidade do amor.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E