A FUMAÇA

A fumaça desenha no espaço
Interrogações de momentos sem vida
Ou a excelência de um momento de festa.
Ela leva o perfume dos velhos castiçais
Das velas ardentes, solenes ou tristes,
Do momento sonhado, de nova vida,
Talvez, um enlace...

Ou das lágrimas da agonia
Dos que contemplam o destino
Na lousa fria do desenlace,
O momento final...

O poeta sofre com esses sonhos,
Com essa mistura de prazer e desdita,
Aturdido pelas intempéries da vida...
Ante a ressurreição do nada.

E os ventos levam o cheiro das velas
Nas nuvens bronzeadas,
Que são manchas de saudade...

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E