AMAR É A ESSÊNCIA DA FELICIDADE

Não sei o porquê
De o amor tanto maltratar,
Se amar
É a essência da felicidade...

A intensidade de um amor
É proporcional à dor
Da saudade sentida...

Ninguém pode viver um amor
E, ao mesmo tempo,
Renunciar a saudade,

Essa relação, amor e saudade é um paradoxo,
Assim, é preferível sempre se sentir saudade...

A dor da saudade maltrata com crueldade
Porque deixa o semblante saudoso entristecido
E faz brotarem lágrimas do coração...

Mas, no reencontro dos que se amam,
Vãos-se as saudades,
Eclodem alegrias,
Somem-se as fantasias,
Tudo vira felicidade.

Mas, há uma saudade
Que nunca deve ser desejada,
É a saudade
De sentir saudade...

A carta não seguiu,
houve ruptura da nossa relação.
Hoje, de ti só resta-me a saudade.
Envio-te o rascunho para teres uma noção
do que passou, com a tua falta, o meu coração,
depois daquele adeus, fruto dos desencontros
que aconteceram nas nossas vidas.
Pode ter sito, quem sabe,
a fabilidade do amor.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A-E