AMORES PERDIDOS

Em um momento de reflexão,
Destruí os óbices dos meus caminhos,
Rasguei a cortina da desilusão,
Fui à busca dos teus carinhos...
Aportei no píer do teu coração.

Abri a janela suave da emoção,
Vi-me lá, triste e pensativo,
Tudo era uma mera ilusão.
Isso me deixou entristecido.

Achava que eu fosse o teu amor,
Embalou-me um clima de frustração,
Parei. Pensei, consultei o meu coração,
Despertei daquele momento de tristeza...

Vi o quanto é dura e cruel a realidade,
Tomei o meu barco, e desiludido,
Voltei para o mundo da verdade,
Onde habita a minha saudade
Dos meus amores perdidos.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E