ANOITECE


O silêncio me domina
Meus olhos vêem a minha alma reflexiva
E divisam o longo caminho que ficou atrás,
São tantas as curvas e as tantas pedras e espinhos,
Felizmente, aparecem os oásis da vida,
Onde colhi tanta e tantas flores,
Pude rever os meus amores
Lá estava a felicidade.

Era uma noite insone,
Abri a janela, vi o céu cheio de estrelas,
Meu jardim estava triste, a flores dormiam,
Não tinham borboletas e nem beija-flores,
Todos tinha sido acalentados pelas estrelas,
Enquanto eu, extasiado, fitava o céu.
Refletindo... A noite é um mistério,
É o momento em que sentimos
Mais perto a presença
do Criador...

(Tarcisio Costa)


Inicial
poemas de A a E