A SANTA DO AMOR


Ela é um encanto,
Onde ela vive, eu não sei,
Mas, sempre a vejo nos meus sonhos.

Ela é linda...
Tem o frescor das rosas
É delicada como o sopro da brisa,
Tem ares de uma santa...

Será, ela, uma cigana sumida,
Ou, quem sabe, a afrodite vivificada
Ou, ainda, uma sereia perdida?

Ela está nos meus sonhos...
Com ela vivo a sonhar acordado...
Pode parecer delírio, uma alienação,

Ela é a verdade!

Ela não tem uma cor definida,
A soma de todas as cores,

É cor dos seus olhos
Ela é a santa do amor!
(Tarcisio Costa)

Inicial
Poemas de A-E