Indice de A a M as falsas realidades



AS FALSAS REALIDADES

Para o bem da verdade,
O meu sofrer não tem culpado ou culpada,
Eu é que talvez não soube respeitar
As falsas realidades
Na hora de amar.

Eu não gostava de juras de amor
Achava que seria desonestidade
Ao agir assim, sem a certeza do amor,
Traíria a verdade...

Hoje, olho-me no passado,
Isso me faz sofrer,
Quis misturar a realidade e a emoção
Isso, assim, não é viver!

Sei que amei demais,
Foram, quase sempre, loucas paixões,
Por isso, foram passageiras...
Derramei lágrimas do meu coração,
Meus sonhos perderam-se no tempo
Tudo se foi em vão...

Hoje vivo num mundo de incertezas,
Seria tão bom se elas voltassem,
Faria qualquer jura de amor, então,
Não as deixaria que me abandonassem Prenderia-as no meu coração!

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E