A VIDA NO MEU OLHAR

És loucura cinza âmbar,
Das injúrias e aleivosias,
Com fagulhas d'um olhar
A sufocar alegrias.

Eras deusa do meu olhar,
Em tudo que olhava te via.
Mas um choque de contravia
Ceifou o direito de t'amar.

No interregno dos momentos,
Nos tumultos das mixórdias,
Foram tantas as discórdias
Não obstantes os sentimentos.

Hoje penso... remôo... tudo acabado!
Com o olhar da frustração,
Choca-se meu coração
Nas paredes do passado.

Mas vou continuar assim,
A viver nessa ilusão
A enganar o meu coração.
Creio qu'é melhor p'ra mim.

São assim os meus pensamentos
De um viver triste de emoção,
Sofre o meu coração,
No eco dos lamentos...

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E