CALIDOSCÓPIO

É o encanto psicodélico, refulgente,
Um brilho multicolorido, ilusório
Que leva ao olhar a visão de um ostensório
A trazer encanto e beleza ao presente.

O repicar de luzes do calidoscópio
Faz transparecer os enigmas do coração
E reviver conflitos do claro, do notório,
Dos mistérios, das magias, da ilusão.

O calidoscópio lembra quimeras,
Controvérsias de sentimento sonial,
De onde fluem as nuances mais belas,
De um mundo transcendental.

Este mundo onírico de magia,
É como a fulgência do calidoscópio,
É o divisar do tudo num microscópio
Ou o cantar as belezas na poesia.


(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A-E