DE SEDUTOR A SONHADOR


Oh! amor,
Como sinto a sua falta!
O tempo foi para nós perverso
Obstruiu o nosso caminho,
Por que isso acontece?
Nunguém merece
Viver impedido
De amar...

Transformei-me num sonhador
As circunstâncias levaram-me à desilusão...
Por que eu não posso amar?
Se sinto a vida,
Se bate em mim um coração...

Tudo na vida tem uma explicação,
Um dia procurei ser um sedutor,
Nesse meu brincar de amor
Foi dominado o meu coração...

Fui visto como um aventureiro,
Nesse brincar no jogo da sedução,
Não foi assimilado do meu coração
Um amor puro, verdadeiro...

É para ela esta poesia,
Tomara! Que ela um dia a venha ler...
Esses meus versos, quem sabe, poderão ser
Um veículo que toquem o seu coração,
E ela volte a ser aquele amor,
Com o qual brinquei de sedutor,
Ela saiba me perdoar
E venha para o meu coração!

(Tarcisio Costa)

Inicial
Poemas de A-E