Versos Reversos
Tarcísio R. Costa

A lucidez do poeta
é meio louca e contraditória.

O que vêem os meus olhos
Podem ser flores ou abrolhos,
Tudo me cria confusão...
Penso coisas sem nexo,
Confundo o plano com o convexo,
Mas, levo a vida "numa boa".
Embora me achem à toa...
Não sou mais e nem sou menos,
Sou, apenas, um sonhador
Que vive envolvido com amor,
E convive com a saudade...
Das coisas, não tenho maldade...
Tudo me traz emoção.
É uma "manteiga" meu coração.
Venero os passarinhos,
A brisa me dá os seus carinhos...
Ando em busca da beleza,
Amo com ardor à natureza...
Quero conhecer o horizonte,
Quero beber água na fonte,
Gosto do calor ou do frio,
Por isso, mergulho no rio,
Sem proteção de agasalhos.
Não caminho pelos atalhos...
Gosto de sonhar com o passado,
Para lembrar que fui amado,
Nos meus tempos de criança.
Assim, vivo atrapalhado,
Não sou alhos nem bugalhos,
Vivo numa confusão.
O muito eu acho pouco,
Fique certo, não sou louco,
Não suporto nostalgia,
Para acabar com a agonia
Eu tento desabafar
No ritmo da poesia.

**************************************************


VISÃO DA VIDA
(Carvalho Branco)

Meus olhos estão confusos...
parecem estar em horários fusos
diferentes... o esquerdo vê nitidamente,
o direito, meio nublado, atrapalhado...
o esquerdo reflete, com a
lucidez do presente,
o que vivi no passado...
não que tudo fosse tão transparente...
apenas hoje posso bem
analisar o antigo fado...
mas o direito me tem preocupado;
não só pelo ver assim embaçado,
mas por ser um sinal desenhado
no olho, do agora apresentado
e do que virá mais tarde
e olha que não sou covarde...
Enfrento bem as agruras...
das feridas, promovo curas...
Dizem que de médico e louco
todos nós temos um pouco
e olhando pras estrelas,
eu lhe diria ao vê-las
que de poeta tembém...
que versos, quando os escreve alguém,
os anjos dizem amém!...
Todos somos um complexo...
uns com algum nexo,
outros totalmente desconexos...
todos se irmanam, porém,
em fortes fraternos amplexos
a cada nova amizade...
Que daqui pra mais além,
estabeleça-se a paz e a felicidade...
Que se melhore o vaticínio,
pois a vista clareando,
melhor estou enxergando,
mantenho de mim o domínio...
Mas tu falaste em amor...
tocaste em meu ponto fraco:
amo a vida, amo amar...
e o faço com ardor...
o olho pode estar opaco,
mas meu amor é bem claro
e já tenho meu eleito...
por isso, pra mim tudo é perfeito;
se a alma gêmea pude encontrar,
foi porque tive de Deus o amparo...
Não te acanhes no desabafo,
poetar é sempre traço
de bom gosto, é solução
para todo e qualquer coração!...


Duetos
Inicial