INCONSTÂNCIA!!!
CELINA MIRANDA


Meu ser é infinito, a noite.
Nalguns lugares brilha,
noutros é total escuridão.
É como oceano ,
às vezes azul ,
encrespado ,negro .
E eu vivesse em outro planeta,
desconhecido e assustador...

Meu ser, ás vezes ,
é como uma utopia vivendo.
No poço, e noutras como a águia,
de arrebentos vôos...

Meu ser pula de vida na evolução.
Sua simplicidade me assusta e me comove.
Busco desesperadamente ,
dentro de meu próprio ser ,
o meu próprio eu.
Achar-me ,como se eu não fosse.
Como se outro ser estranho, em mim habita-se...

**************************************************

INCONSTÂNCIA
Tarcísio R. Costa


Vive em mim o espectro da contradição.
Às vezes, sinto-me a alegria do amanhecer
Com o abrir das flores e o cantar dos passarinhos
Noutras sou o crepúsculo do morrer do dia...

Vive comigo a desolação e a alegria.
Há momento que perco a noção
De tudo o que é racional...
Às vezes, ajo com a razão,
É quando consigo distinguir o bem do mal...
Sei que em qualquer dessas circunstâncias,
Sofre o impacto o meu coração...

Passo horas na negritude da saudade,

Sei que é um erro conviver com o passado
Por causa de amor que ele me furtou,
Pode parecer uma incoerência
Mas, para mim nada está acabado,
Essa é a minha verdade...

Qualquer ser humano carece de carinho
A sua falta me leva à inconseqüência
Dessa perene contradição,
Que afeta até minha consciência.
Vivo, portanto, perdido
No meu próprio caminho...

Duetos
Inicial