IMPASSES
Cora Maria

De repente apareces em minha vida.
Delicadamente me chamas.
Mantenho-me a distância.
Reservada em meus sentimentos
quase não te ouço.

Me tocas nas palavras...
Fala-me à alma,
me pedes uma oportunidade
de se achegar ao meu coração.
Afasto-me,
nas reservas insistentes da solidão...
Tentas me reanimar, me falas de amor .
Insistes...
Me calo...
Descobres minha fuga, meus medos, meus aís...
Convida-me a amar
Me perco...
Me cobres com teu apoio.
Minhas resistências começam a baixar.
Estranho invasor de mim
que aparece derrubando minhas paredes,
invadindo minha alma relutante.
E dentro de um impasse,
não consigo mais a mim enganar...
Tentando calar a razão,
fala a voz do coração:
Abra a porta, quero entrar...
Abra a porta,
dê-me uma nova oportunidade de amar.
E eu, perdida
já não resistindo mais as tuas investidas.
Abro a porta e deixo o amor entrar!

**************************************************

ESTOU AQUI
Tarcísio R. Costa

Entro sorrateiro, mas cheio de amor,
sinto na tua alma, o desejo de amar.
A felicidade invade o meu coração,
toco carinhosamente na tua face,
fico cheio da mais linda ilusão;
fico dominado da emoção
de poder te amar...

Tomo-te nos meus braços,
levo-te para o meu ninho,
cubro-te de afetuosos carinhos...
Sinto-me enternecido,
Os teus abraços foram momentos de felicidade
senti o quanto é bom o amor,
quando vivido de verdade

Duetos
Inicial