A FELICIDADE
Eliana Duarte


Muitas vezes procuramos a felicidade longe de nós,
no entanto ela pode estar tão pertinho, temos que
saber encontrá-la.
Ser feliz requer muita sabedoria para enfrentar os obstáculos,
tranqüilidade, amor, paciência e querer estar bem consigo mesmo.
Amigo, procure senti-la dentro do seu cotidiano,
no trabalho, nas reuniões com sua família,
no sorriso de uma criança, no pôr do sol.
Ela está em coisas banais que fazem parte do seu
dia a dia.
Então, se você mantiver o coração aberto
cada minuto da sua vida será recheado de surpresas,
cada acontecimento será único e especial, a cada momento
se abrirá um leque de sentimentos.
Acredite!
Só depende de você.

**************************************************

ENCONTRE A FELICIDADE
Tarcísio R. Costa


Quantas vezes as pessoas têm,
com um enigma, a felicidade.
Procuram-na
como se ela fosse um simples objeto.
Às vezes, essa procura cria até um estado de ansiedade,
o que se constitui um contra-senso.

São pessoas pessimistas que vivem a se lamentar
e a sofrerem com o seu derrotismo e, o pior,
a transmitirem aos
outros o seu negativismo.

A felicidade está em cada um de nós,
nos nossos feitos,
nas nossas ações,
no nosso olhar,
na nossa palavra,
no nosso tato,
enfim, em todos os nossos sentidos...

Esse conjunto de atributos gera um
"estado de consciência," que pode ser
a própria felicidade, identificada com a
plena satisfação e bem-estar.

Esse estado de espírito está perto de cada um de nós,
nas pequenas coisas e ações praticadas.

Ao estendemos a mão a uma pessoa,
aliviando as suas dores,
minorando as suas dificuldades,
capacitando-a para superar um obstáculo,
sentimo-nos leves, tranqüilos...
Isso é felicidade.

Se olhamos a todos com igualdade, no horizontal,
sem arrogância ou subserviência,
isentos de preconceitos,
sem visar interesses
pessoais,
sentimo-nos leves, tranqüilos...
Isso é felicidade.
Se encaramos o “excluído” da sociedade,
olhando nos seus olhos,
ouvindo as suas palavras,
dando a nossa ajuda psicológica ou material,
sentimo-nos leves e tranqüilos...
Isso é a felicidade.

Se observamos os nossos limites de direito,
cumprimos as nossas obrigações,
se olhamos para natureza com amor,
deliciando-nos com o cantar dos pássaros,
se divisamos as cores das borboletas,
distinguindo a beleza de uma flor,
aceitando a água, o sol,
como fontes de vida, sentimo-nos leves, tranqüilos...
Isso é a felicidade.
O mais importante:
se aceitamos os defeitos dos outros e,
principalmente, se perdoamos
, com certeza, sentimo-nos leves,
tranqüilos...
Isso é a felicidade.
Portanto, a felicidade não é um enigma,
não precisamos decifrá-la,
não está onde a procuramos, mas onde nós estamos.
Como revela um modesto poema da minha autoria que diz:
A felicidade está Na simplicidade.
Na certeza do amor,
No sorriso na dor.
No trabalho com brio,
No agasalho no frio.
No sorriso da criança,
No momento de esperança.
No raiar do novo dia,
Na prece da Ave Maria.
No canto dos passarinhos,
No calor dos seus ninhos.
No dever cumprido,
No amor renascido.
Na fé,
Na oração,
Na paz no coração.
Na singeleza de uma flor,
No alívio de uma dor.
Na solução de um problema,
No ritmo de um poema.
No sentimento de amor!

Duetos
Inicial