MIRAGEM
Tarcísio R. Costa


Longe, muito longe,
Não sei o que é, mas parece uma grinalda
Que se desfaz e fica disforme, e novamente,
Se transforma em nada...
Aparecem montanhas, mas desaparecem...
As velas de lento barco
Se transformam em espuma.
Fecho os olhos em reflexão, vejo um oásis,
Abro os olhos é um deserto...
Apavora-me... Uma tempestade!,
Mas é apenas ma doce aragem,
Isso é o mundo da ilusão
Uma miragem!

**************************************************

VERDADE
Eneida L Lemos


Nesta tua miragem...uma coisa é verdade...
Eu que sempre a teu lado estou,
Partilhando os teus sonhos, e também o seu amor.

No oásis que contruíste, nem a água nem a sombra...
Nem a paz, muito menos a felicidade...por ali não faltará,
Já que o construíste com o sonho... de ali o amor morar.

Olhe bem para o deserto, que teus olhos enxergaram...
Abra agora e veja a tua volta, o jardim que eu plantei
Enfeitando nossas vidas nestes anos que te amei

Duetos
Inicial