PARTIDA
Marilda Conceição

Beijaste-me o rosto,
acenaste como se fosse voltar.
Era de costume aquele carinho
quando saías para trabalhar.

E eu tão ingênua fui!
Não percebi tua partida,
não percebi que não tinha volta,
que aquele aceno era uma despedida.

Esperei horas,
esperei dias, noites.
Dias vazios, noites de solidão.

Dor rasgando-me a alma.
Lágrimas de saudade
atormentando o coração.
Esperei anos, esperei em vão!

**************************************************

SENTI SAUDADES
Tarcísio R. Costa

Naquele entardecer
Recebi os teus meigos carinhos...

Na hora da minha partida beijei o teu rosto,
Entre as lágrimas tristes da despedida.

Depois... Circunstâncias inesperadas
Levaram-me à contra mão.
Nunca mais te vi... Quanta saudade!

Em tudo te via o meu coração,
No nascer do sol e nas noites estreladas,
Sentia a tua falta... Não via a solução...
Voltei cheio de ansiedade,
Para tentar uma explicação, foi imensa a frustação
Teu coração já pertencia a outro amor,
Senti a dor da desilusão!


Duetos A a Z
Inicial