ANOITECE
Nadir A D'Onófrio


Assim que a noite descerra seu manto,
Sinto medo, frio, solidão...
Recolho-me, no vazio dos meus aposentos,
E prá aumentar o sofrimento,
O canto agourento da coruja,
Que em meu quintal, resolveu se aninhar..
Tento rapidamente adormecer,
Quiçá eu possa sonhar com você,
E fazer a alegria, em meu ser de novo morar...

Assim que o dia amanhece,
Elevo a Deus minha prece.
Respiro fundo abro os braços,
Como, querendo abraçar o sol!
Corro pelo gramado, ainda molhado do sereno,
Pés descalços,
sentindo a energia fluir do chão...
Uma alegria invade meu ser,
Ao ver as flores do meu jardim!
Lembro-me, que as plantei juntamente com você.
Nesse exato momento,
As recordações de um passado feliz,
Obrigam-me à raciocinar...
Se hoje sinto solidão,
E pela lacuna,
Que você sem querer,
Deixou abrigada em meu coração...


**************************************************

ANOITECE
Tarcísio Ribeiro Costa


O silêncio me domina
Meus olhos vêem a minha alma reflexiva
E divisam o longo caminho que ficou atrás,
São tantas as curvas e
as tantas pedras e espinhos,
Felizmente, aparecem os oásis da vida,
Onde colhi tanta e tantas flores,
Pude rever os meus amores
Lá estava a felicidade.

Era uma noite insone,
Abri a janela, vi o céu cheio de estrelas,
Meu jardim estava triste, a flores dormiam,
Não tinham borboletas e nem beija-flores,
Todos tinha sido acalentados pelas estrelas,
Enquanto eu, extasiado, fitava o céu.
Refletindo... A noite é um mistério,
É o momento em que sentimos
Mais perto a presença
do Criador...


Duetos de N a Z
Inicial