PORTA DO CORAÇÃO
Tarcísio R. Costa

A porta do meu coração está sempre aberta.
Quando quiseres, poderás entrar.
Lá, terás boa acolhida
E conhecerás melhor a minha alma...
Verás como são os meus sonhos,
Conviverás com as minhas ilusões,
Lá, não precisarás de agasalho,
Serás aquecida pelo amor...
Conhecerás todos que me amam.
Verás o quanto são grandes as
minhas saudades...
Verás sempre a presença da ansiedade
De sentir as coisas boas da vida...
Lá, o espaço tem a dimensão
do pensamento, do amor...
Poderás conhecer as reminiscências
do meu passado...
E ver como é terno o cantinho
dos meus ex-amores,
Lá, não quero que sintas
as minhas tristezas,
Nem as minhas desilusões...
Mas, desejo que compartilhe
das minhas emoções,
Que sintas a presença da esperança,
E receba de mim, o meu amor.

****************************

ESTOU ENTRANDO
Nilse

Olá, posso entrar?
Sei que está a minha espera
e quero conhecer
Esse lugar aconchegante,
Terno, amigo.
Quero ouvir suas histórias
Junto com o canto dos pássaros,
Quero ver seu jardim,
Sei que é muito florido e perfumado,
Sua alma é assim.
Nesse jardim sei que
As borboletas brincam,
Sei que está cheio de flores
Sendo beijadas pelos beija-flores.
No seu coração sei que
Encontrarei acolhida,
Amor, carinho,
Muito aconchego,
Muito dengo.
Sei que nele há sempre o céu azul,
Às vezes aparecem
Lindas nuvens brancas,
Parecidas com algodão doce,
O que fará despertar em mim
Aquela criança doce, meiga,
Feliz e um pouco traquinas,
Estarei num lugar parecido
Com o paraíso...


Duetos
Inicial