CONFESSO QUE AMEI DEMAIS
Rejane Pino


Confesso, confesso sim que amei demais,
Embora ache que amar nunca é demais.
Amei em silêncio, depois que se foi,
Acompanhei-te e te senti.
Senti cada momento triste por que passaste
E eu sempre pronta a lhe socorrer
Com meus carinhos e meu amor.
Algumas vezes vieste a aconchegar-te a mim,
Outras, preferiste caminhar sozinho.
Até que um dia, ela surgiu em tua vida,
Pronta e perfeita para ti.
E tu, já com algumas marcas de sofrimento,
Aprendeste a valorizar quem te ama.
Não fui eu a escolhida,
Mas confesso que de tanto te amar,
Senti tua felicidade a invadir meu peito, não chorei mais,
Porque minha alegria foi e ainda é te ver feliz.

**************************************************

CORAÇÃO CONTRITO
Tarcísio R. Costa


Diante da tua confissão
Em que revelaste tanto amor por mim,
Fiquei atônito, e amargurado o meu coração,
Como quem perdeu um tesouro, assim,
Recolhi-me ao meu próprio interior,
Entrei em profunda reflexão,
E pensei...
Como perdi tamanho amor!

Procurei uma solução...
Olhei o caminho percorrido,
O retorno só tinha à contra-mão!
Senti-me perdido,
Sofreu o meu coração...
A felicidade está com você que tem amor,
Não por quem se perdeu na ilusão.

Duetos
Inicial