NOSTALGIA DAS LEMBRANÇAS
Sila Maria O. de Souza


Entra a noite pela madrugada,
ouço baixinho no rádio de pilha
uma melodia doce e triste.
Meu pensamento vaga pela minha vida...
Meu coração abriga tantas lembranças
das pessoas amadas que já se foram.
Saudades dos sonhos acalentados,
feitos e desfeitos
à revelia do meu querer.
Quanta coisa perdi
ao longo do meu caminho
Parece que o rio caudaloso, vai levando
retalhos da minha vida,
deixando atrás de si,
uma espécie de cansaço...
Sugando aos poucos a seiva da vida.
Meus sonhos envelhecem...
Fica o vazio da saudade
Não derramo nenhuma lágrima,
não sinto nehuma dor,
apenas a nostalgia das lembranças...

**************************************************

MELANCOLIA
Tarcísio R. Costa


O tempo é, realmente, inumamo,
ele ficou com tantos dos meus sonhos
e das minhas alegrias,
ele chegou mesmo a ser insano
quando roubou as minhas fantasias...

São tantos os momentos indeléveis,
que fluem da minha alma,
são desígnios que caíram no insondável
e hoje questionam o meu viver,
o que me tira a calma....

Vem, em conseqüência, a melancolia
e as lágrimas que se vertem,
pela exaustão,
ao refletir e reviver outros tempo,
nas minhas lembranças...

Duetos
Inicial