QUEM SABE?
Suzette Rizzo


Quem sabe um amor
abrace este sonho vazio
de céus estrelados.

Quem sabe um beijo molhado
e eu ame outra vez, como a vida
se deleita, com o dia ensolarado

Quem sabe um poema,
aponte na superfície do pensamento
por ora solitário

Quem sabe eu me iluda
apesar dos pesares
quem sabe teu clone surja

ou nesta noite te encontre
em meu futuro imaginário

**************************************************

QUEM SABE...
Tarcísio R. Costa


a Quem sabe...
Se hoje a brisa morena do anoitecer
Não venha à minha face acariciar
E palavras de amor ciciar,
Preparando-me para um sonho de amor!

Quem sabe...

Se nesta noite, no meu sonho,
Não virás dizer ao meu ouvido
O que mais quero ouvir,
- Eu te amo

Quem sabe...
Se amanhã, ao romper da aurora
Eu não acorde, pensando nos teus carinhos!

E da janela do meu quarto
não ouça os passarinhos,
Como se estivessem a comemorar o meu sonho!

Quem sabe...
Se meu sonho de esperança!
De ver-te, em breve,
No meu ninho,
não se torne realidade!

Duetos
Inicial