DÚVIDAS III (INDRISO)

Meu amor, continuo em dúvidas envolvido,
Nos meus sonhos estás, sempre, a desfilar,
É um castigo insano, viver sem te amar.

Assim, a tua ausência deixa-me sofrido,
Sonhei contigo entre as rosas de um jardim
Toquei em ti com carinho de um colibri,

Enquanto morfeu a mim dominava, ali,

Com ar defidente, olhaste para mim.


(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A-E