ENCRUZILHADA II

É assim...
Aqui, ali, acolá,
Foi ontem,
Hoje, agora,
Nesta hora.
Amanhã,
Desconforto da incerteza..

Desassossego,
A adversidade,
Dúvida do aleatório,
Busca da verdade...

Indiferença,
Desapego,
Mente conturbada,
Sem rumo, perdido...

Em pé na encruzilhada,
Cadê a verdade?
Ela pode ser cruel,
Inexorável,
Mas, indispensável!

Visão turva,
Está a resposta,
Na curva?
Qual o rumo a tomar
Depois da encruzilhada?

A saída
É o caminho
Da oração,
Solução da vida.
A esperança,
O amor,
A paz,
A fé. .

Por isso, volta para o nosso ninho,
Acaba logo com esse meu sofrimento,
Quero sentir a ternura do teu carinho,
Quero ouvir o som do teu murmurar.
Quero que, em nenhum momento,
Percas o desejo de me amar.


(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E