ESPERANÇA E DESILUSÃO


Morre a tarde
De um mundo desiludido...
Somem-se os pássaros da alegria,
Domina a saudade, a nostalgia
Dos sentimentos vividos.

Morre a tarde,
Com ela vão as ilusões,
Restando os sonhos e quimeras...
Fica a tristeza nos corações,
Removendo o que antes era
A fonte de inspirações.

Morre a tarde...
Fica o drama, a tristeza.
Emerge, sorrateira a saudade,
Recordando as belezas
E as cruezas da verdade...

Morre a tarde...
Some o sol dos amores,
Nascem as estrelas cintilantes
São enfeites do céu distante
Não minimizam as dores.

Morre a tarde,
Mas fica o sonho
Nascido dos ideais...
Por isso, eu te proponho,
A amanhã será novo dia,
Vamos viver nossos sonhos.

Logo no raiar do arrebol
Soará o canto dos pássaros
As esperanças, renascerão,
Logo ao nascer do sol.

Vamos reaver nossos sonhos,
Vamos expulsar as tristezas,
Vamos recuperar as belezas,
Vamos lutar, te proponho.

Vamos sair do mundo das nostalgias,
Vamos recuperar as nossas emoções,
Vamos alimentar as nossas ilusões.
Vamos viver as nossas alegrias.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Meus
Poemas 1