EXTASE


Sinto o teu aconchego,
acaricio o teu corpo quente, sensual,
enlevo-me na incandescência
do teu fulgor.
Nossas mentes entram em transe,
vem o furor do encontro dos corpos,
já sem controle,
no desvio da razão...

Somem-se as palavras,
bocas semi-abertas,
a balbuciar gemidos ofegantes,
braços se entrelaçam
nascem abraços nus,
suados,
descontrolados,
cheios de desejo...

Chega o ápice,
o desfalecimento seguido de beijos,
corpos satisfeitos,felizes, sonolentos,
sentem a plenitude
da felicidade.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de A a E