FALANDO DE AMOR

Vou te falar
O que estou a sentir
Mas, só você pode saber,
São segredinhos de amor
Ninguém nos pode ouvir
São coisas de nós dois
Vou cochichar para você
Palavras de carinho.
Coloque a mão no meu peito
E sinta como está o meu coração
Sei que você é sensível
E entenderá que é possível
A ressurreição do nosso amor.

Quero revelar-lhe um segredo:
Morro de medo
De ti perder,
Não sei
Sem ti
Viver.

Peço-lhe que me dê um sim,
Quando eu a você perguntar
Se ainda está a me amar.
Tenho para mim
Que com esse sim
Tudo na nossa vida vai mudar...
Conjugaremos o presente o futuro
Do verbo amar.

Assim, consciente do nosso amor,
Voltará para nós a tranquilidade
Será o fim de tanta ansiedade.
Tudo será encanto e magia,
Ficará bela a minha poesia.
Aprimorarei meu lirismo
Viveremos o realismo
Do nosso amor.

Meu jardim tem um flor
Dei a ela o seu nome
Olho-a e vejo você
Esse é porquê
De adorar
O meu
Jardim...

Parece obsessão
Ou, mesmo uma paixão,
Estou perdido de amor!
Seja lá como for,
Você será sempiterno
A dona do meu coração
Acredite nessa realidade
Essa é a minha verdade
Espero que, também,
Seja a sua.
Assim seja, Amém!

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de F a J