FIDELIDADE CIGANA

Ela o guardou o seu segredo por tanto anos...
Ela nasceu distante, foi rejeitada por amar.
Sua vida transformou-se num degredo,
Viveu, no espaço perdido, escondida num segredo...

Mas, para ela a vida ainda tinha sentido,
Pôs em prática os seus planos...
Ela pertencia a uma tribo
de ciganos...

Foi sequestrada por um amor,
Que a torturou
De paixão...

Ela amou alguém que não era cigano,
Ele, depois de tantos anos,
A deixou...

Agora, ela vê que tudo foi mero engano,
Mesmo assim não consegue esquecer aquele
Que foi seu único e grande amor,
Apenas não era cigano...

Desiludida de amar,
Partiu para nova realidade,
Pretende esquecer o que se passou,
Vai alimentar pessoas
de ilusão...

Vai viver nas esquinas,
A mostrar aos outros o caminho da vida, lendo mão...
Vai dizer que não se precipitem no amor,
Que todos têm o direito de amar,
Que procurem distinguir
a diferença entre o amor e a paixão...
Que prefiram sempre o amor .

(Tarcisio Costa)

Inicial
Poemas de F a J