FUSÃO

O rio se dilui no mar
E passa a ser mar,
Deixa de ser rio...
Há uma fusão.
Será, agora, vaga,
Será tormenta,
Será poder,
Será liberdade...

Não seguirá caminhos,
Mas terá os carinhos
Do abraço dos continentes
E terá as ilhas para abraçar.
Não é tão selvagem assim...

Terá horizonte
terá os seus mistérios...
Será poderoso, será magia,
Será fonte de poesia...

O poeta observa,
Acreditando, respeitando...
Por que tudo é natureza.

O rio vai a busca do mar,
Para crescer... Ser mar!

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de F a J