GUERRA DOS TRAFICANTES

Entendo que a violência representada pela guerra de traficantes
é um assunto muito complexo, com raízes na situação
sócio-econômica do país, conseqüência do desequilíbrio
provocado por um modelo econômico que contribui para a
efetivação da injusta e perversa distribuição das riquezas,
onde se constata uma concentração de renda na mão de meia
dúzia, em detrimento da grande maioria de brasileiros
que amarga a miséria.

Aliado a esses fatores, temos o descrédito às instituições,
tanto na área do executivo, como do legislativo e do
judiciário, em decorrência da corrupção generalizada.
O que mais assusta são as impunidades oriundas de
decisões judiciais, que segundo noticiários,
favorecem a criminosos. São juízes inescrupulosos vendendo
sentença e expedindo mandados em troca de vantagens.
Felizmente, a justiça é proba, mas, como em outras
instituições, é maculada por uma minoria de indivíduos
irresponsável, alguns já atrás das grades.

Quanto as formas de repressão, no caso a polícia, não podemos
esquecer as qualidades e o denodo da instituição,
como não podemos omitir o descalabro praticado por maus
policiais, sem esquecer, ainda, a falta de meios e
recursos indispensáveis para o desempenho de suas funções,
inclusive no que concerne à baixa remuneração.

Vemos nos noticiários a retórica, tomamos conhecimento de
reuniões e mais reuniões ao longo dos últimos meses, para
encontrar uma solução para essa violência que grassa o
Brasil, especialmente ao Rio de Janeiro, mas o resultado
desse esforço parece ficar arquivada ao ar
condicionado dos gabinetes.

Somos um país com um sistema educacional falido, um sistema
de saúde ineficiente e, o pior, tudo agravado pelo desemprego
e fome que mata e maltrata milhões de brasileiros.
Não falemos em fome zero, porque continua zero e zero é zero.

O fórum desta semana tem como objeto saber se são os usuários
de drogas são os maiores responsáveis pela atual situação
de violência na guerra de traficantes.

Não, entendo que não. O usurário á vítima e a conseqüência desse
descontrole gerado pela traficância da droga.
Entendo que a guerra entre traficantes um problema interno
entre eles, com graves conseqüências para a sociedade,
uma vez que suas conseqüências ultrapassam os limites do
morro e avança em todas as direções, trazendo a insegurança.
O crime e o medo.

Uma verdade deve ser dita: falta pulso nas
autoridades e vontade política para agir.


(Tarcisio Costa)



Inicial

Crônicas