O IDEAL E A FÉ

O ideal é uma palavra de significado que transcende a frieza
da semântica e atinge o mais profundo sentido da vida.
É uma palavra que expressa os nossos desejos, os nossos
anseios, os nossos objetivos. Não devemos usar a palavra
ideal como uma mera retórica, porque os nossos sonhos, os nossos
projetos de vida, as metas que visamos alcançar, para
termos no futuro os desejos do presente, nada mais são
do que os nossos ideais.

A vida humana só tem sentido se tiver ideal. A pessoa sem ideal
é comparável a um arbusto, cuja vida para si não tem
significado, se tem vida, não tem emoção, se não tem emoção,
não pode ter amor, apenas vegeta.

Cristo na terra pregou o ideal. O cristianismo é um ideal
de vida, é uma missão a ser cumprida no presente,
para alimentar a nossa consciência, engrandecermos o
nosso espírito, para assim, fortalecermos a nossa fé e
recebermos as imensas bondades do Espírito Santo.

Portanto, criemos auto-estima, amemos a natureza, dediquemo-nos
mais ao próximo. Isso não são favores e nem devem ser
motivo de exibicionismo, trata-se de um dever previsto
nos ensinamentos de Cristo.

Falar em Cristo não deve ser motivo para nos envergonharmos,
pelo contrário, isso é evangelizar, isso é cumprir uma missão
que nos foi imposta quando no batismo recebemos o Espírito Santo,
tornando-nos cristãos e, conseqüentemente, missionários
da palavra de Deus.

Não podemos falar em Cristo sem lembrarmos a figura singela
e doce de Maria, símbolo da pureza, símbolo de mãe,
símbolo de amor.

Ouvi em um homilia de um sacerdote, recentemente, que Maria
nos tinha deixado um único mandamento. Isso aconteceu quando
nas Bodas de Canaã, ao faltar vinho, ela dirigiu-se aos
donos da casa e disse-lhes: “FAÇAM O QUE ELE MANDAR”.
E Jesus ordenou que enchessem enormes recipientes de
água e a transformou em vinho.

Esse momento foi marco inicial da vida pública de Jesus,
através de um ato de obediência à sua mãe. Essa mensagem
o amor nos ensina que devemos valorizar às nossas mães e,
por extensão, ao nosso pai. Mostra, também, o valor do
matrimônio, por ter sido nesse evento que foi operado
o primeiro milagre do Filho de Deus.


(Tarcisio Costa)



Inicial

Crônicas