INCONSCIÊNCIA

Nos refolhos do inconsciente
Paira a latência do tudo,
É um vácuo disforme,
Silencioso, inconsistente,
O útero virgem que gera
E se desenvolve o feto
Concebido pela a alma,
Numa profunda calma...

Lá se geram os sonhos,
Quase sempre contraditórios
Mas que refletem os anseios,
Permeiam dúvidas e enleios
E o sentido da vida-
Para o porvir...

É no inconsciente
Onde se chocam a alegria e a dor,
O repúdio e o amor,
Num distúrbio de conflitos...

Desses conflitos,
Nasce, também, o pensamento,
À procura de solucionar as incertezas,
Ante às contradições...

(Tarcisio Costa)

Inicial
Poemas de F a J