LAGO DOURADO

O lago encapelado pelo sopro da aura
E colorido pelo sol no ocaso...

Longe o sino avisava a hora da Ave Maria...
Eu criança corria a para rezar a Ave Maria!

O lago silencioso e calmo tinha a carícia
do cisne no seu cantar...

A distância do tempo não matou minha fantasia,
ainda vivo a sonhar...

Agora, nos fins de tarde,
lembro-me do cisne imaginário da minha infância...
A tarde chora, eu sinto saudade de tudo...


(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de L a O