LEMBRANÇAS COM SAUDADE

No silêncio, na minha solidão,
pensei em ti...
senti saudades tua,
lembrei-me de tantos momentos bons
vividos no nosso amor...

Lembrei-me dos teus lábios
a sorrirem para mim,
lembrei-me dos encontros dos nossos olhares,
como se quisessem falar
o que sentiam os nossos corações...

Lembrei-me de como era bom
pegar na tua mão,
sentir o perfume do teu corpo,
que era natural
como o cheiro as rosas...

Lembrei-me da ansiedade
que eu sentia,
na espera do horário dos
nossos encontros
e da frustração de cada despedida,

que sempre
me trazia tristeza...

Lembrei-me dos nosso abraços,
dos beijos
sempre roubados, sem ostentação,
eram esses instantes,
a perfeita conquista de felicidade...

Tudo isso faz tantos anos!
Será que vale a pena eu recordar,
se sinto tristeza?
É nesse momento da recordação
que a saudade dói,
que eu sinto um aperto no meu velho coração...

É verdade que ainda tenho minhas fantasias,
embora estas, muitas vezes, se tornem,
como eu, solitárias,
pertencentes à ilusão...

Mas, se eu não tiver os meus sonhos
a mnha vida perderá o sentido!
E isso deve ser evitado,
o mundo não é do derrotado
nem dos que temem ser vencidos...
Os sonhos e fantasias são
realidades,
eles são os ingredientes do meu viver de cada dia...

Por todas essas razões,
não quero me posicionar em nenhum
dos extremos
quero, sim viver o equilíbrio entre
o começo e fim,
Não devo esquecer que o amor
não tem idade,
como não tem um dono a verdade...

Afinal, sou um ser humano,
por isso, quero amar, sorrir,
chorar, perdoar, pedir perdão,
acreditar no amor, ter esperança,
nunca, mas nunca, deixar fugir
o amor do meu coração...

(Tarcisio Costa)

Inicial
Meus
Poemas de L a O