LIMITE

Ao te abraçar,
Senti exalar do teu corpo,
Lânguido de paixão,
Um cheiro sensual...

Deslizei a minha mão
Impregnada de carinho
Sobre o calor do teu corpo
Ardente de volúpia.

Os teus olhos pedintes
Imploravam os meus carinhos...
Estavas totalmente transtornada
Como uma carente de amor.

O desejo intenso,
Dos nossos corpos,
Agia no nosso raciocínio,
Fazendo-nos perder a razão.

Nossos beijos alucinantes,
Arrepios, chamegos e remexidos,
Deixaram-nos totalmente ofegantes
Houve um transe... Era o ápice do amor

(Tarcisio Costa)

Inicial
Poemas de L a O