LUA

Noite estrelada...
Janela entreaberta,
A lua terna invade
Nossa intimidade...
Espraia a sua luz
Morna e prateada
Para aquecer,
O nosso momento
De amor...

Cumprida a missão,
Sorrateiramente,
Ela sai à procura
De novo "ninho",
Numa constante
Missão de carinho
E de alcoviteira
Dos casais em amor!

Se você ama,
Veja como a lua
É amorosa, singela...
Singeleza que só
Os amantes sentem,
Por serem dela
Dependentes...
Ela é
A madrinha do amor.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de L a O