MANHÃ DE AMOR

Acordo, com preguiça e sonolento...
Abro os olhos, vejo teus olhos, olhando pata mim,
É como receber uma graça, aquele momento,
Gostaria que todas as manhãs fosse assim..

A cama morna pelo teu corpo feito para amar,
Me deixa atônito quando te olho com amor e vejo
Teus cabelos esvoaçando... Aumenta o desejo
De te ter no meu regaço e te abraçar.

O cheiro de pecado exala no ambiente.
Faço carícia no teu corpo lânguido e excitante.
Naquele quarto respira-se o amor "caliente"
Fica em mim em desejo de ser teu amante.

(Tarcisio Costa)

Inicial
Meus
Poemas de L a O