MEU SANTO ANTONIO



O meu coração está amargurado,
O mundo parece desabar sobre mim,
A saudade às vezes é muito ruim,
Não é bom lembrar o passado.

Lá, ficou a beleza da cores,
Vivo hoje sem um horizonte,
Procuro e não encontro uma ponte
Que me ligue aos meus ex-amores.

Este é um poema sem calor,
Onde a tristeza sobrepõe-se à alegria.
Mostra uma vida sem qualquer fantasia,
De um poeta que já teve muito amor.

Hoje, vivo num beco sem saídas,
Já não tenho tanta fé na minha oração,
Já não vibra, como antes, o meu coração,
Vivo de ilusões perdidas.

Se voltassem os meus amores,
Seria para a minha alma a redenção,
Voltaria a palpitar forte meu coração,
Poderia divisar melhor a cores.

Continuo assim... Nesse dilema.
Ao santo dos namorados eu proponho,
Socorre-me meu santo Antônio,
Resolve esse meu problema!

Se você, meu santo, me socorrer,
Voltarei novamente a ter alegria
Renascerão minhas fantasias

(Tarcisio Costa)

Inicial
Poemas de L a O