MINHA POESIA, MEU HORIZONTE

A causa das minhas dúvidas,
Talvez estejam por trás do horizonte.
De lá, acredito, vem a magia da saudade,
O segredo dos meus sonhos.

Fico, em sonho, a contemplar a natureza,
Vejo onde o céu se une ao mar,
Imagino que é lá que se perdem os barcos
Que conduzem as minhas saudades,
E deixam-me dúvidas...

Meu sonhar é poesia
E o horizonte é um enigma e mistérios,
Ele esconde, acredito, muitas suas belezas,
Causas das minhas curiosidades
E incertezas.

O Horizonte me impressiona,
Traz a mim intensa melancolia,
Diante da insegurança do que há de vir,
Minha mente vive envolvido com esse mistério,
Por isso, assim chora a minha poesia...

A poesia é algo divinal,
Ela fala dos segredos do meu coração,
Ao contemplar o mar sinto saudade,
Esse é o quê da minha relação
Com o horizonte...

O poeta é mesmo assim,
Chora com o coração e sorri com a alma,
Persegue a felicidade nas dúvidas da emoção,
Não sei se é uma alienação
Ou posso chamar de verdade...

No meio desse tumulto,
Que tudo mistura, revelo o meu interior,
Exponho o real e as minhas fantasias,
Torno público a minha paixão e o meu amor,
Na entrelinhas da minha poesia
Devasso o meu coração

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de L a O