NAMORINHO INOCENTE

Hoje, olhei a vida pelo retrovisor,
E vi o quanto minha namorada,
Ficava ruborizada
Quando lhe falava de amor...
Eu com o vigor,
De um garotão adolescente,
Ela uma menina inocente,
A ouvir palavras d'amor...
Falava para ela coisas do coração,
Ela sorria, cheia de felicidade,
Ela, na linda flor da idade,
E eu cheio de paixão...
Era um amor de verdade,
Um dia, realizei o meu desejo,
Dei-lhe um "selinho" (um beijo),
Senti a sua felicidade.
Ainda hoje me lembro dela,
Não sei se ela se lembra de mim,
Se eu voltasse ao passado, eu iria, sim,
Com o mesmo amor, atrás dela .

(Tarcisio Costa)


Inicial
Meus
Poemas de L a O