NÃO ADIANTA...

Não adianta pular
Usar o assovio,
Nos pés rodar,
Fazer rodopio,
Dar gargalhada,
No espelho se mirar,
Não adianta nada,
Ter carteira estudantil,
Mas ser senil,
É malvada a verdade,
Mas é essa a realidade,
Não adianta fazer cara de mau,
Operar os olhos e não usar grau,
"O cabelo embranquece,
A pele enruguece,
Nada sobe, tudo desce,"
E assim é a senilidade,
Cuidado pra não tropeçar,
Quando for caminhar
Não se pode mais cair,
O importante é ter alegria,
Se souber escrever poesia,
Deve, sim, ter alma jovem
Eles podem
Nada reclamar,
Mas, na realidade,
Se não se falar da saudade,
Fica pesada
A consciência,
Ela é a nossa verdade
E, assim leva-se a vida
Entre a ilusão e a saudade
Confusa e dividida .

(Tarcisio Costa)


Inicial
Meus
Poemas de L a O