NATAL E PÁSCOA

Se refletirmos sobre a vida de Jesus, encontraremos dois momentos
de magna significação para o cristianismo e para cada um de nós.
Um é o Natal, festa em que é comemorado o nascimento de Jesus,
e o outro, é a Páscoa, em que é celebrada a sua ressurreição.
Devemos procurar, e é muito importante, entendermos essas duas
passagens da história do cristianismo.

O NATAL - Ao lermos a Bíblia observamos o quanto foi importante
a vinda de Jesus ao nosso mundo. A sua chegada foi precedida
por grandes expectativas, desde os profetas, dentre eles Isaias.

Foram belos os momentos que antecederam a sua chegada. Vemos a
anunciação feita pelo anjo Gabriel à Virgem Maria, a sua visita
a sua prima Isabel, emoção que invadiu as suas almas e a
santidade é fé de José, em acreditar na sua santa mulher e na
obra do Espírito Santo. Os preparativos, o estado de graças,
a felicidade... O amor brotando do seu santo coração.

Chega, finalmente, o dia do nascimento de Jesus. Era um lindo dia,
o sol despertou mais cedo, os pássaros afinaram os seus cantos.
Era um ambiente cercado da simplicidade, onde pastores cuidavam
das suas ovelhas... Foi o mais belo momento testemunhado pela
natureza... Ouviu-se o som das trombetas, ecoando pelas cercanias,
seguido do cantar de louvor de legiões de anjos que desceram do
céu para adorarem o Verbo Encarnado.

E, Jesus, como outras crianças cresceu e recebeu a educação de Maria,
sua mãe, e do seu esposo José. Deve ter sido uma convivência linda,
ela isenta do pecado original e Ele com a missão de ser o
Salvador do mundo. Essa convivência perdurou até os trinta anos,
quando, tornou pública a sua missão de criar na Terra o Reino de Deus.

Iniciou-se uma vida de sofrimento, cansaço, culminando com a sua tortura
e morte na cruz, pela nossa salvação. Estava sentada a pedra angular
que se apoiaria o futuro do cristianismo. Jesus, na terra, teve a sabedoria
de complementar o primeiro mandamento recebido de Deus por Moisés,
que rezava: AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS, e
AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO. A sua morte encerrou a etapa do
filho de Deus feito homem, pregando, com os seus discípulos, os
ensinamentos da sua missão divina na Terra.

RESSUREIÇÃO DE CRISTO A Páscoa é o momento mais importante
da cristandade.

Já no Antigo Testamento o povo judeu celebrava a sua páscoa, comemorando
a libertação da escravidão egípcia, nos tempos do profeta Moisés,
por volta de 1500 A C. Esse evento foi tão significativo que, ainda,
hoje é a festa nacional da páscoa dos judeus.

Mas a morte não prevaleceu, três dias após o seu sepultamento,
como previram os profetas, Jesus Ressuscitou para nos libertar
da escravidão do pecado. Ele subiu ao céu e lá está, como permanece
no nosso meio e nos nossos corações, pelos poderes divinos da
Onipresença, Onisciência e Onipotência.

O NATAL CELEBRA A ESPERANÇA,
A PÁSCOA A REDENÇÃO.


(Tarcisio Costa)



Inicial

Crônicas