NOITE DE SONHOS

Do alto de um ponto elevado
Descortinou-se um panorama que me encantou...
À minha frente, por entre uma rua
que morria na praia, aparecia o oceano,
com os seus mistérios e os seus encantos.

Lá, ao longe, divisei um barco...
Estava carregado de saudades.
Pensei e me entristeceu
ao refletir sobre os ex-amores,
Que não me visitam mais nos meus sonhos...

E aquele barcoo era uma miragem,
surgida na minha imaginação,
Que se transformou em uma imensa nuvem
E se perdeu lá pras banda não sei de onde...

Depois, surgiu um barquinho de esperança,
Veio à minha mente aquela frase que diz:
"Que, quem espera sempre alcança...

Era já num fim de tarde...
A penumbra da noite, aos poucos,
escondeu as minhas ilusões.
Vieram, então, as estrelas, piscando para mim...
O silêncio dominou o mundo,
Ficou comigo a brisa suave...

Fiquei à noite acordado,
Dominado por uma onda de saudade...
A brisa de tanto me acariciar, me fez dormir...
Voltei então a sonhar.

Fui acordado, tudo era um sonho...
Eu sonhava com o meu próprio sonho.
Sabe quem me acordou?
Ela,
O meu amor!

Já era dia, suspirei aliviado.
Meu amor estava ali
Linda ao meu lado!

Tarcísio Ribeiro Costa

Inicial
Poemas de L a O