O ANIVERSÁRIO

O aniversário é assim...
É um dia feito de alegria,
é a comemoração
da imensa vitória de se estarmos vivos...

É mais um etapa de uma caminhada
não, previamente, programada,
e sem um destino definido,
sabemos, sim, que fisicamente,
seremos derrotados um dia...

Com essa vida,
foi-nos dado o poder de discernir,
condição "Sine qua non" para se agirmos
com liberdade plena...

Dessa liberdade nascem:

o direito de ser, de querer,
de respirar, de superar a dor, o sofrer,
de brincar, de sorrir, de errar, de refletir,
de pensar, de decidir,
de questionar,
de aceitar
de anuir ou de recusar...

Há, também direito à sublimidade
de chorar a nossa saudade ou nostalgia
e, de modo especial, o direito santo de amar...

E, se poeta, fazer da vida uma poesia...
São esses atributos ou fatores
que nos justificam o direito
de viver...

Então, no aniversário é comemorado
o direito atingir a esse corolário,
que é consequencia e verdade.

Não há sentido pensarmos no amanhã,
porque a vida é uma cessão
de direitos, temporária
e o seu fim é imprevisível,
independe da vontade do cessionário,
o que torna impossível
ser vislumbrado o amanhã.

Pode perecer cruel,
mas, essa condição é indiscutível,
é, em síntese, a grande certeza,
a única verdade!

Resta ao aniversariante
comemorar alegre, sorrindo, gargalhando,
receber os parabéns, cheio de felicidade...

Devemos, nesse dia, esquecer o passado,
e ficar cheioss de alegria, felizes e agradecidos...

Devemos, sim, continuar a sonhar,
a alimentar a esperança,
porque sem confiança
a desilusão que embotaria a nossa mente,
o que impediria de sermos felizes
no presente e no amanhã.


(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de L a O