OLHAR TRISTONHO II

Cria-me dúvida
esse teu olhar indefinido e tristonho
como uma flor no crepúsculo, no anoitecer...
Quero o teu olhar sorrindo
como as flores úmidas do amanhecer...

Quero os teus olhos brilhando
Como as estrelas, cintilando.
Quero-te alegre como as borboletas
Quando em um jardim florido, adejando.

Não sei se acreditas no que digo.
Tenho-te no meu pensamento
Vejo-te nos meus sonhos...
Significas para mim um sonho de amor.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de L a O