O TEU RETRATO II

Ao som de músicas harmoniosas,
Vejo-te, linda, na minha imaginação,
Pairando, leve, entre as nuvens esparsas,
De sonhos de amor, de etérea ilusão.

Tens os brilho dourado das estrelas,
Dosado da meiguice morna da lua,
Tens a suavidade amena das brisas
És a fonte de todas as belezas.

És a imagem, a suavidade difusa,
Do meu mundo, das minhas ilusões,
O caminho das minhas emoções,
És a minha amada musa.

Sem ti, não faria os meus poemas,
Dominaria-me a tristeza da solidão
Viveria, sob as pesadas penas,
De um mundo sem ilusão.

Graças a ti, graças ao teu calor,
Vivo feliz, a minha realidade,
Tu és a minha doce verdade
De mundo terno de amor.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Meus
Poemas de L a O