PAISAGEM BUCÓLICA


Na paisagem bucólica,
Cheia de mil e um encantos,
há uma movimentação eólica...
Dela nascem os carinhos
Da aragem
Torna aconchegante a paisagem
E a singeleza dos ninhos.

Tudo parece um sonho.
A placidez desse ambiente
deixa um ar aparentemente
tristonho...
É a ação do vento na natureza,
Não é desencanto, nem tristeza,
é o silêncio...

A alma em reflexão,
percebe o som do vento...
Na contemplação
Vê mistérios da natureza
Até a paisagem estranha...
Muita vezes nas suas cores
Revelam-se os valores
Das suas entranhas...

Não adianta ficar indiferente,
Dar as costa para a realidade,
Porque o que os olhos não vêem
sente o coração,
Precisa-se de muita paz na alma
Para se ter essa intimidade,
Na hora da contemplação...

A natureza é bela,
Nós somos, também, natureza...
Por isso há a necessidade de interação,
Com o que se passa em torno dela,
Desde o ruído das aves tagarelas,
Até o silêncio dos lagos,
Ou. ainda, a morna brisa
E o seu afago.

Nós somos nós na natureza...

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de P a T