SERIA DESILUSÃO

Não quero trocar-te pela solidão,
Penso em ti a todo momento,
Isso seria até uma violência
Contra o meu coração...

Não cairei nessa incoerência,
A minha alma é a minha consciência,
Sei o quanto representas para mim,
Por isso, que falo de incoerência...

Para qualquer parte em que olho,
Imagino divisar, ali, a tua presença,
Entristece-me porque é uma ilusão,
O que passa no meu pensamento,
Tudo parece um sonho.

Espero que tudo se esclareça...
Sempre me fazias promessas de amor,
Vejo em emti o símbolo da paixão
E a doce singeleza de uma flor.

Não digas que eu não mereça,
Ter um lugar no teu coração,
Isso seria para mim o fim,
O caos, a desilusão...

Tarcísio Ribeiro Costa

Inicial
Poemas de P a T