SER POETA

Ser poeta...
É ser escravo da emoção,
É conviver em um mundo irreal,
É confundir o real com a ilusão,
É olhar para a lua e para as estrelas
É vê-las com os olhos do coração.

É sonhar com o horizonte distante,
É parar diante de uma simples borboleta,
É ouvir as estrelas nas suas noites insones,
É pedir para as nuvens levar as suas tristezas,
É ter no peito, um sensível coração...

É ver o mar, e pensar em um barco distante,
É ter uma vida mesclada de sonhos e anseios,
É viver o mundo que imperam os devaneios,
É escrever versos sem o uso da razão
É valorizar coisas sem nexo.

É ter como companheira a saudade,
É preocupar-se com o amor, é sonhar acordado,
É ser durante a vida de um eterno apaixonado,
É sorri com olhos, é chorar com o coração,
É fugir dos princípios da verdade.

É considerar o amor, um mal sem cura,
É ser capaz de chorar ao ouvir uma canção,
É confundir a coerência com a loucura
É escrever um poema inconseqüente,
É viver sob o domínio da ilusão.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de P a T