SOU ASSIM

Sou assim...

Penso que sinto amor,
Mas tenho conflitos, dúvidas e contradições...
Sinto-me, às vezes, sem um rumo definido,
Escrevo versos sem nexo, sem sentido,
Sou um poeta envolvido em paixões...

Escrevo poemas só para mim,
Sou um ser simples, que vive da ilusão,
Tenho pelas estrelas amor no coração,
Porque elas sempre piscam para mim...

Escrevo coisas sem nexo,
Talvez, frutos de loucuras do meu pensamento,
Vivo em um mundo que não é côncavo e nem convexo,
Vejo-o, apenas, como uma esfera jogada ao vento...

Não suporto essa vida de contradições,
Não gosto da pieguice intolerável dos sedutores,
Eles são a figura, cuja sombra é a hipocrisia,
Eles imaginam que conquistam corações.

Sou passageiro de um planeta irrisório,
Diante da grandeza imensa do espaço sideral,
Habito em um espaço onde convivem o bem e o mal,
Sou um simples mortal de um mundo falso, ilusório.

(Tarcisio Costa)


Inicial
Poemas de P a T