TENHA DÓ

Penso que pensas em mim,
Mas falta-me ter a certeza...
Assim, o teu silêncio é uma maldade.
Viver com essa tua ausência
É uma cruel realidade...
Perco a noção da verdade,
Continuo sem um rumo definido.
Sou um pária, perdido
Sem orientação...
O meu viver está à contra-mão,
Porque não pude assimilar
O que se passa no teu coração...
Mas, seja lá o que for,
Essas são variáveis do destino,
Por isso, não te recrimino,
Porque, ainda, te tenho muito amor.
Apenas faço um apelo ao teu coração...
Para que tenha dó
Da minha dor.

Tarcísio Ribeiro Costa

Inicial
Poemas de P a T